Prefeitura Municipal

Foi divulgada nesta quinta-feira (20), a pesquisa de preços de combustíveis realizada pela Coordenadoria Municipal de Defesa do Consumidor (Procon) de Sousa. A pesquisa ocorreu na última segunda-feira (17), em 13 estabelecimentos, entre os quais 05 estão localizados nas rodovias do município. 

O preço mínimo encontrado para o etanol foi o de R$ 2,979; para a gasolina comum foi o de R$ 3,45; para a gasolina aditivada foi o de R$ 3,489; para o diesel foi de R$ 2,889 e para o diesel S-10 foi de R$ 3,07.

O preço máximo encontrado para o etanol foi o de R$ 3,299; para a gasolina comum foi de R$ 3,699; para a gasolina aditivada foi de R$ 3,399; para o diesel foi de R$ 3,049 e para o diesel S-10 3,399. A variação do etanol foi de 10,74%, da gasolina comum foi de 7,22%, da gasolina aditivada de 14,66%, do diesel foi de 5,54% e, por fim do diesel S-10 foi de 16,05%.

Exemplificativamente, ao abastecer um tanque com 50 litros de gasolina comum, a economia pode chegar a R$ 12,45 entre o menor e o maior preço. O preço médio do litro de gasolina comum em Sousa é de R$ 3,546.

Já o preço médio da gasolina aditivada é de R$ 3,80. A economia abastecendo com o menor preço em relação ao maior, num mesmo tanque de 50 litros, é de R$ 25,50.

O preço médio do litro do diesel na cidade ficou em R$ 3,023. A economia entre o menor e o maior num tanque de 50 litros pode chegar a R$ 8. O preço médio do litro do etanol no município é de R$ 3,155. Quem abastecer pelo menor preço pode economizar R$ 16,00 num tanque de 50 litros, se comparar ao de maior preço.

De acordo com o órgão, o mercado é livre, os preços são baseados em diversos fatores como os custos, por exemplo, que aliás, é diferente para cada estabelecimento. No entanto, não deve exceder o limite do razoável.

É bom lembrar também que as empresas ao elevar os preços sem justificativas, além de ser uma prática que fere as normas do código de defesa do consumidor, ainda constitui crime contra a ordem econômica.

Cartelização está descartada, de acordo com os dados apurados na pesquisa.

Ao considerarmos os preços praticados entre grande parte dos estabelecimentos, considerando as diversas regiões da cidade, constatamos que, no momento, inexiste essa prática.

Orientações gerais ao consumidor condutor:

1- Cuidado com combustível adulterado. O consumidor, na hora de abastecer o carro, pode ser vítima de um combustível adulterado que poderá resultar em danos no motor e, consequentemente, prejuízos ao bolso.

2- Exija sempre o comprovante de pagamento (nota fiscal). Este documento será importante caso tenha algum problema e necessite reclamar junto aos órgãos de defesa do consumidor ou até mesmo, na propositura de uma ação junto ao Poder Judiciário.

3- Teste de qualidade, também conhecido como teste de “proveta”, é um direito do consumidor, exija sempre que houver dúvida. O teste é obrigatório e verifica o excesso de álcool na gasolina e pode ser solicitado em qualquer ocasião. Se o posto se negar a realizar esse teste, o consumidor pode denunciar ao Procon, quanto à ANP.

4- Fique atento também à litragem e, se houver desconfiança, a denúncia também poderá ser efetuada ao órgão de defesa do consumidor sousense.

5- A informação dos preços deve ser de fácil visualização e que não induza o consumidor a erro. Os preços devem estar divulgados de forma clara e ostensiva, de modo a permitir a fácil visualização à distância tanto de dia quanto de noite.

6- Procurar abastecer sempre no mesmo posto, ajuda na hora de identificar, caso haja problema no veículo relacionado ao produto adulterado, qual estabelecimento vendeu o produto e que pode ser responsabilizado.

7- Preços altos não significam, necessariamente, confiança na qualidade do produto. Os preços são livres e como verificados na pesquisa, há grandes variações. Portanto, procure aquele com preços mais atrativos, sem deixar de analisar a qualidade.

Na lista do Procon, publicada no site da prefeitura de Sousa, é possível consultar toda a pesquisa com o nome dos postos de combustíveis e o valor cobrado em cada um dos pesquisados. O Procon reforça que não se responsabiliza pela qualidade e nem pela procedência dos produtos pesquisados, ou por qualquer eventual alteração nos preços.

BAIXE A TABELA

Prefeitura Municipal de Sousa
Secretaria de Comunicação - SECOM
http://www.sousa.pb.gov.br